Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Manha CM (CMTV) # Fome Emocional

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 31.05.15

Apetece-lhe comer tudo o que lhe aparece à frente?

A nutricionista Dinora Bastos deixa algumas dicas para combater a fome emocional ;)

 

 

publicado às 18:41

"Como vencer a fome emocional" # Dra Teresa Branco

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 28.01.15

O Diário de uma Magra recomenda “Como vencer a FOME emocional”, um excelente livro da fisiologista do controlo do peso Dra. Teresa Branco.

fome emocional.jpg

“A chamada fome sem fome mascara, muitas vezes, situações pessoais difíceis de ultrapassar.

Tentamos resolver as nossas dificuldades através do recurso à comida, nomeadamente, doces, alimentos gordos ou hidratos de carbono.

Durante o dia é mais fácil controlar a quantidade e qualidade dos alimentos ingeridos mas, com o cair da noite, a luta contra os alimentos proibidos torna-se mais difícil. Entre os diversos factores que poderão estar na origem destes excessos alimentares, dois merecem especial atenção.

 

As grandes privações de alimentos durante o dia são um deles. Se a quantidade diária de alimentos for insuficiente para as nossas necessidades energéticas, o organismo entra em défice calórico. Nesta situação, temos quase sempre sensação de fome, não nos conseguimos controlar e não paramos de comer.

 

Os factores psicológicos são outros a ter em conta. O acto de comer poderá ser sentido como uma recompensa perante determinada dificuldade. O facto desta compulsividade se manifestar sobretudo ao fim do dia poderá estar relacionado com o regresso a casa, uma maior sensação de calma, o cessar da pressão profissional, ter tempo para pensar em dificuldades pessoais, entre outros factores.

 

O problema é que a repetição destes episódios de ingestão alimentar leva a que nos sintamos tristes e ansiosos, uma vez que o prazer dado pelos alimentos rapidamente dá lugar a um sentimento de culpa seguido de arrependimento, desencadeando, sucessivamente, novos ciclos de crises de gula.

 

Como ultrapassar as crises de gula

Fome-emocional-foto.png

- Tenha uma rotina alimentar com horários certos. Não basta criá-la. Há que cumpri-la... mesmo!

- Evite a ingestão de cafeína e de bebidas alcoólicas depois da hora do almoço. Não só não lhe fazem bem como o seu patrão também não iria gostar.

- Não tenha comida engordativa em casa (bolachas, batatas fritas, frutos secos...). Quando for às compras, lembre-se de não passar pelos corredores destes produtos.

- No caso de estar com muita fome quando chega a casa, se ainda faltar muito tempo para o jantar, coma uma sopa. Sacia, alimenta e, regra geral, não engorda.

- Pratique exercício físico de forma regular. Faz bem à saúde e activa o metabolismo.

- Arranje uma actividade que preencha o espaço de tempo entre o lanche e o jantar. Se não lhe ocorrer nenhuma, invista na arrumação e na organização das suas gavetas e armários.

- No caso de ter problemas pessoais, analise as suas causas e tente encontrar uma solução viável e realista. Desabafar com um familiar ou com um amigo por vezes ajuda.”

 

Texto: Prof. Dra. Teresa Branco (fisiologista do controlo do peso)

publicado às 00:04


Mais sobre mim

foto do autor



Detox Original! 10% Desconto com o código: DINORABASTOS


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog