Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O que está a dificultar a sua dieta?

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 24.01.16

dieta.jpg

A perda de peso nunca é fácil, e se seu peso estagnou a frustração é grande certo?


Se você faz exercício físico, não “fura” a dieta, mas a escala não está a baixar, você está a sentir-se farto e derrotado. Adivinhei?

Antes de “ atirar a toalha no chão”, reavalie o todo o seu percurso e não desista. Todo o seu esforço será recompensado!

 

. Treino!

Não é novidade que ser ativo é benéfico para a saúde e fundamental para uma perda de peso rápida e duradoura.

Tem feito exercício físico regular?

O exercício que pratica é o adequado para os seus objetivos?

Procure ajuda de um profissional para o acompanhar e o ajudar a melhorar!

 

. Não se centre no valor calórico dos alimentos/refeições!

Se está a fazer uma dieta de emagrecimento tem que perceber que o mais importante é o valor nutricional dos alimentos e não o total de calorias, (embora isso é definitivamente um dado importante)!

Analisando…

. Sumo de laranja natural (200ml) = 94 kcal de vitaminas, minerais, fibra e antioxidantes!

. Coca-cola (200ml) = 84 kcal de ?!??!

Faça escolhas saudáveis e conscientes!

 

. Escolha bem os nutrientes…

A maioria das pessoas quando inicia uma dieta corta os “hidratos de carbono” e “usa e abusa” da proteína.

A proteína, de facto, é fundamental para o crescimento e reparação muscular, e é especialmente importante para preservar sua massa magra. Obter proteína suficiente também irá ajudá-lo a se sentir mais saciado tornando-se mais fácil de manter o seu objetivo.


No entanto, a proteína não é o único nutriente que pode deixá-lo sentir mais saciado e é importante incorporar na sua alimentação todos os macronutriente (proteína, gordura e hidratos de carbono) nas proporções indicadas e ideais para si. Só assim terá resultados estáveis e satisfatórios.

 

. A gordura não é toda igual!

Alimentos como a carne e os laticínios têm gordura saturada que você só deve comer com bastante moderação.

Por outro lado, alimentos como o azeite e abacate fornecem gordura insaturada saudável que deve incluir na sua alimentação. As frutas oleaginosas (nozes, amêndoas), as sementes e os peixes gordos são outro exemplo de alimentos ricos em gorduras saudáveis!

A gordura certa, na quantidade certa é benéfica para a sua saúde e também ajuda a manter a fome “afastada” por mais tempo!

 

. Evite a comida processada!

Além das calorias totais e a repartição correta dos macronutrientes, você também deve prestar atenção à qualidade dos alimentos. Se você quer melhorar os seus resultados experimente ficar longe de alimentos muito processados.

Lembre-se que encher o seu carrinho de compras com itens mais saudáveis significa preparar-se para ganhos de qualidade!


. Cuidado com os molhos e temperos!

Normalmente os molhos estão “carregados” de açúcar e gordura escondidos. Você pode ter a melhor das intenções ao optar por uma salada e peito de frango, mas se você adiciona os molhos errados o valor nutricional da refeição muda completamente.

Se você gosta de temperar a sua salada (ou outra refeição) com molhos, escolha uma versão mais leve, menos calórico, sem açúcar sempre que possível. Tente mostarda, molho de pimenta, vinagre, ou especiarias secas para adicionar sabor sem as calorias.

Peça sempre o molho à parte e adicione você a quantidade certa!

 

Além disso, o cansaço e mau humor associado a dietas radicais, sem dúvida, torná-lo muito mais difícil de trabalhar fora e ficar positivo sobre seus objetivos e progresso."


. Atenção aos micronutrientes!

Um deficit calórico pode significar que você não está a ingerir uma dose suficiente e necessária de vitaminas e minerais para manter seu corpo a funcionar num nível ideal.

Se o organismo não está em equilíbrio a perda de peso torna-se mais difícil!

 

 

Dietas radicais estão associadas ao cansaço e mau humor, são difíceis de manter e prejudicam a sua saúde e bem-estar!

Faça um plano alimentar personalizado, totalmente adaptado a si e às suas necessidades!

 

publicado às 23:41

Castanhas # Castanhas Assadas

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 18.10.15

C:\Documents and Settings\fteixeira\Ambiente de tr

 

Quem não gosta de uma castanha assada nesta época do ano?

 

As castanhas, típicas da estação fria do ano, de sabor rico e doce, ao contrário das frutas oleaginosas (nozes, amêndoas) ou sementes, têm um teor relativamente mais baixo em calorias, têm menos gordura, mas são ricas em hidratos de carbono, fonte de minerais, vitaminas e fito-nutrientes que beneficiam a saúde.


A composição nutricional das castanhas é comparável ao de outros alimentos como o arroz integral, batata-doce, milho doce, batata. No entanto, as castanhas ainda são boas fontes de minerais, vitaminas e alguma proteína de boa qualidade.


São uma boa fonte de fibra dietética, proporcionando entre 3 a 8,1 g de fibra (cerca de 21% de RDI) por 100 g. A fibra da dieta ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue, limitando a absorção de colesterol em excesso no intestino.


As castanhas destacam-se, ainda, pela sua riqueza em vitamina-C. A vitamina C é necessário para a formação da matriz nos dentes, ossos e vasos sanguíneos. Sendo um forte antioxidante, que oferece proteção contra os radicais livres nocivos.


Tal como os vegetais verdes, as castanhas são ricas em folatos. O ácido fólico é necessário para a formação de células vermelhas do sangue, e a síntese do ADN. O consumo adequado de alimentos ricos em folatos durante o período pré-concepção ajuda a prevenir defeitos do tubo neural no feto.


São uma fonte interessante de ácidos gordos monoinsaturados. Estudos sugerem que a gordura monoinsaturada na dieta ajuda no reduzir o colesterol - LDL (mau colesterol) - e aumentar os níveis no sangue HDL (colesterol bom).

 

Uma vez que, as castanhas são isentas de glúten são um dos ingredientes que têm vindo a ganhar popularidade na preparação de fórmulas de alimentos sem glúten destinados para uso em pacientes sensíveis ao glúten, alergia do trigo, e doença celíaca.

 

Bos razões para incluir castanhas na sua dieta!

Mas, como sempre a dose pode fazer o veneno!

 

Informação Nutricional de 100g de castanhas:

 

C:\Documents and Settings\fteixeira\Ambiente de tr

 Fatsecret*

 

Pode incluir as castanhas como acompanhamento do almoço ou jantar ou como merendas/snacks.

Faça escolhas saudáveis e a sua vida será melhor :)

 

publicado às 09:07

A minha Dieta Sem Glúten # Será a melhor opção para todos?

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 16.08.15

gluten1.jpg

 

Eu, como tento fazer uma dieta sem glúten, tenho recebido várias mensagens a questionar a importância da dieta sem glúten e se é uma dieta para perder peso.

 

Vou tentar desmistificar e explicar a minha opção de uma dieta sem glúten!

 

A dieta sem glúten é necessária para quem tem doença celíaca ou uma sensibilidade ao glúten e não consegue digerir essa proteína.

 

Pode ler no artigo Dieta Sem Glúten # Sensibilidade ao Glúten que lhe dará mais informações sobre estas patologias.

 

Eu, recentemente, fique a saber que tenho uma intolerância ao glúten o que me provocava desconforto (e “inchaço”) abdominal, flatulência, dores cabeça, letargia. Após ter iniciado uma dieta com restrição de glúten melhorei bastante.

Claro que os resultados não aparecem de um dia para o outro e, como sou uma apaixonada por pão NEM SEMPRE e fácil cumprir este plano.

 

É importante perceber que uma dieta sem glúten não é uma dieta sem hidratos de carbono. E, nem todos os alimentos “SEM GLUTEN” são saudáveis.

 

Deve ler, atentamente, toda a informação nutricional dos produtos “sem glúten”, “aptos para doentes celíacos”, pois podem não ser as melhores opções para a sua alimentação.

 

Em consulta, muitas vezes reparo que pessoas sem qualquer patologia que exija uma alimentação sem glúten deixam de comer alguns alimentos em detrimentos de outros “sem glúten” pensando que estão a fazer a melhore escolha!

Veja o exemplo destes dois alimentos:

 

Quado VC Glúten.png

O pão continua a ser uma excelente opção, não acha?

 

A dieta sem glúten, algumas vezes, facilita a perda de peso porque são retirados da alimentação vários alimentos, como pão, bolachas, bolos, biscoitos, chocolates, etc. por exemplo, por possuírem glúten. Este tipo de alimentos, normalmente, além de glúten têm um valor calórico bastante elevado e ao serem retirados da alimentação ajudam no processo de emagrecimento.

 

Caso não tenha nenhuma patologia que implique a restrição de glúten não têm que o fazer.

Cada um de nós deve ter um plano alimentar, sempre adaptado à s nossas características e estilo de vida. E, se quer perder peso “cortar os hidratos de carbono” nem sempre é a solução!

 

Como é dificil encontrar produtos gluten free de qualidade deixo uma sugestão: Gluten-Free Living uma loja on-line!

 

 

Links relacionados:

Manhã CM (CMTV) - Dieta Sem Glúten

Receita de Pão Sem Glúten

Aveia

Abdómen inchado? Intolerância Alimentar?

 

 

 

publicado às 23:14


Mais sobre mim

foto do autor




Esbelt Brazilian Bodywear: 10% Desconto!

Esbelt Europe

Detox Original! 10% Desconto com o código: DINORABASTOS


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog




Posts mais comentados