Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Alimentos que podem prevenir doenças!

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 23.04.14

 

Nunca se estudou tanto a relação entre os alimentos e a prevenção de doenças como atualmente.

No entanto, não é uma tarefa fácil, uma vez que a interação entres os diferentes constituintes de cada alimento e o individuo é enorme.

Acrescentado a tudo isto, a variabilidade genética é mais um entrave na investigação científica.

Apresento alguns alimentos, mas existe uma lista enorme de alimentos que têm funções benéficas na nossa saúde.

A ingestão dos alimentos não invalida a consulta de um especialista, médico ou nutricionista, para melhor tratar a patologia.

 

Milho

O milho é, atualmente, um dos cereais mais cultivados do Mundo mas pouco consumido pelo Homem.

A sua riqueza em fibra promove a saciedade e reduz o risco de cancro do cólon.

É um alimento pobre em gordura (uma boa alternativa para planos de emagrecimento).

O fitonutriente luteína (cor amarela) confere proteção a doentes diabéticos e hipertensos:

. Previne a degeneração macular – visão turva;

. Controla metabolismo da glicose.

 

 

Alho (considerado durante muitos anos alimento-medicamento):

O alho não é um alimento nutricionalmente muito rico, no entanto tem uma quantidade apreciável de fitonutrientes que lhe conferem propriedades protetoras para o organismo:

. Alicina (responsável pelo hálito) tem uma notável ação antibacteriana e antifúngica.

. Saponina limita a absorção do colesterol.

. Ácido cumárico combate o cancro (próstata e estomago)

Estudo revelam que a suplementação de alho pode-se baixar a pressão sanguínea (sistólica e diastólica).

 

 

Beringela:

A beringela é rica em potássio, magnésio e fibra e em fitonutrientes (flavonoides).

A quantidade de fibras (solúveis) confere uma maior saciedade ao longo do dia, ajudando no controlo de peso (obesidade).

Os flavonoides existentes na casca da beringela (antocianinas) têm a capacidade de reduzir o colesterol total e o LDL (“mau colesterol”).

 

 

Brócolos

Os brócolos fornecem vitamina C e A e betacarotenos.

Existem mais de 300 estudos que relacionam a ingestão de brócolos e o combate ao cancro da mama, próstata e da tiroide.

O Indole-3-carbinol é um composto de enxofre responsável pela diminuição do crescimento das células tumorais (principalmente da mama e tiroide).

O Sulforafano pode prevenir o crescimento da bactéria H. pylori (causa de ulceras e outras doenças do estomago).

 

 

Cebola

As cebolas são boas fontes de fibra, vitamina C e folato.

O antioxidante flavonoide (quercetina) diminui o risco de cancro do pulmão.

O fitonutriente Alil-sulfito ajuda na “saúde cardíaca”: baixa colesterol LDL, diminui risco de aterosclerose e AVC.

A cebola, ainda, contribui para melhorar a densidade óssea nas mulheres. Diminui o risco de fraturas ósseas antes e após a menopausa.

 

 

Tomate

O tomate é um alimento rico em vitamina C e potássio e carotenos.

Fitonutrientes: antioxidantes licopeno e betacarotenos (maior eficácia quando o tomate é cozinhado ou triturado)

O licopeno reduz o risco do cancro da próstata e tem efeitos cardio-protetores.

 

 

Abacate:

O abacate é um excelente fornecedor de gordura monoinsaturada (“gordura boa”) saudável para o coração.

Fruto rico em proteína, potássio, magnésio, vitaminas do complexo B, E e K.

A sua riqueza em fitonutrientes, nomeadamente o beta-sitosterol, garante-lhe a propriedade de reduzir o colesterol total, o colesterol LDL e os triglicerídeos e aumentar o colesterol HDL (“bom colesterol”).

O fitonutriente beta-sitosterol também tem sido associado à redução do tamanho da glândula da próstata e combate do cancro da próstata (ainda há poucos estudos, mas todos apontam para esta associação).

 

 

Uvas

Este alimento é rico em vitamina C e potássio.

As sementes contêm uma quantidade grande de poderosos antioxidantes.

Os fitonutrientes, proantocianina e resveratrol, estão associados à Saúde Cardíaca (aumento colesterol HDL e diminuição do colesterol LDL).

As uvas vermelhas têm carotenoides que pode ajudar no cancro da mama e da próstata.

Também a função cognitiva pode beneficiar com a ingestão de sumo de uva (melhora a memoria, coordenação e equilíbrio).

Estudos recentes indicam que extratos de sementes podem ajudar a limitar a absorção e acumulação de gordura (dos alimentos), ou seja benéfico para o controlo de peso.

 

 

Soja (leguminosa)

A soja apresenta um bom aporte de proteínas e pode ser um boa fonte de cálcio.

Tem sido associada á diminuição de fraturas ósseas em mulheres na menopausa.

Cancro da mama:

Apesar da maioria dos estudos sugerirem que uma dieta rica em soja tem um efeito protetor no cancro da mama (devido ás isoflavonas) estudos recentes apontam o inverso.

Em mulheres diagnosticadas com cancro da mama hormona-dependente, as isoflavonas presentes na soja podem estimular o crescimento dos tumores sensíveis ao estrogénio.

Precaução!!

 

 

Sardinha

Este peixe fornece um bom aporte de proteínas de alto valor biológico, cálcio e vitamina D.

A sardinha é riquíssima em ácidos gordos ómega 3 (benéficos para o coração).

A quantidade de gordura varia consoante a época do ano, sendo nos meses de Setembro e Outubro os que apresentam um maior valor.

Esta característica, riqueza em ácidos gordos ómega 3, confere-lhe um efeito cardiovascular protetor – reduz a pressão arterial e os níveis de triglicerídeos.

 

Azeite (atenção 9 kcal/g)

O azeite é constituído por gordura monoinsaturada, com efeitos benéficos na saúde cardiovascular.

O ácido oleico, principal ácido gordo do azeite ajuda na:

. Redução o colesterol LDL (mau colesterol):

. Aumento do poder anti-inflamatório;

. No fortalecimento do sistema imunitário.

 

 

Chocolate # Cacau(já discutido num post anterior)

Os benefícios do consumo de chocolate estão intimamente associados ao seu teor de cacau (e á sua quantidade de polifenois) responsável pela:

. Diminuição dos processos inflamatórios;

. Melhoria dos mecanismos antioxidantes;

. Diminuição do risco de doenças cardiovasculares.

O chocolate é um alimento extremamente calórico (com grandes quantidades de gordura e açúcar).

 

“Que o teu alimento seja o teu medicamento”. Hipócrates (460-377 a.C.).

 

 

publicado às 18:22


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor



Detox Original! 10% Desconto com o código: DINORABASTOS


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog