Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Alergia Alimentar

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 22.07.14

 

A incidência de alergia alimentar tem vindo a aumentar, afetando cerca de 6 a 8% das crianças e 2 a 4% dos adultos.

 

Alterações nos hábitos alimentares, o consumo de novos alimentos, bem como o aumento da ingestão de alimentos muito processados industrialmente tem vindo a aumentar o número de casos de novas alergias alimentares.

 

As reações alérgicas são caracterizadas por sintomas que aparecem rapidamente, entre minutos a algumas horas após a ingestão do alergénio, podem incluir manifestações cutâneas (pele e mucosas), respiratórias, gastrointestinais e/ou cardiovasculares, de forma isolada ou combinada. Num grau mais severo podem ser fatais!

 

As alergias alimentares mais comuns no nosso país (responsáveis por 90% das reações alérgicas) são ao leite de vaca, ovo, amendoim, frutas oleaginosas e frescas, peixe, marisco, trigo e soja. Há indivíduos que podem ser alérgicos a mais que um alimento.

 

Os alergénios (substâncias que podem provocar alergia) alimentares variam consoante os hábitos alimentares e a faixa etária.

 

A alergia ao leite de vaca ou ao ovo são mais frequentes em crianças.

A alergia de origem vegetal é a alergia mais comum em adolescentes e adultos.

Na região do Mediterrâneo, os “frutos com caroço” (tais com: maçã, pera, ameixa, pêssego), o kiwi e as frutas oleaginosas (avelã, amêndoa, noz) são os responsáveis pela maioria das alergias alimentares.

 

De uma maneira geral a alergia alimentar não tem tratamento curativo, limitando-se à dieta de evicção estrita (retirar totalmente da alimentação).

Normalmente, os indivíduos alérgicos ao leite de vaca, ovo e trigo adquirem tolerância ao alimento na primeira década de vida, no entanto pode persistir toda a vida.

 

O pêssego é o campeão das reações alérgicas em Portugal, Espanha e Itália. A alergia ao pêssego é persistente ao longo da vida e pode ser grave.

 

 

A prevenção muitas vezes torna-se difícil porque os alérgenos estão presentes na nossa alimentação de diversas maneiras.

 

Mais uma vez a leitura dos rótulos é fundamental!

publicado às 16:11



Mais sobre mim

foto do autor



Detox Original! 10% Desconto com o código: DINORABASTOS


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog