Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Media # CMTV # Novos componentes da alimentação

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 27.05.14

 

Na Manhã CM

 

Tudo sobre os "super alimentos"!

 

 

http://videos.sapo.pt/pZDeiTJcZKBazZ6ZSe4G

 

Tags:

publicado às 13:23

Extrato de café verde # Perda de peso

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 27.05.14

 

Quando o Verão começa a espreitar a “moda das dietas” volta a atacar.

 

Todos os anos somos invadidos com publicidades de suplementos milagrosos, capsulas dos Deuses, xaropes dos lugares mais longínquos do Mundo…. E todos prometem o mesmo: O CORPO PERFEITO!

 

Apesar de ter as minhas dúvidas em relação a todos estes “apetrechos” para a perda de peso, este parece-me interessante.

A cápsula feita do extrato do grão de café verde é mais uma destas novidades.

 

A sua concentração em cafeina, duas vezes maior do que no grão torrado usado habitualmente, confere-lhe um ótimo efeito termogénico, sendo um aliado para os praticantes de atividade física e uma muleta em dietas que visam o emagrecimento.

 

O café verde tem uma quantidade generosa de antioxidantes, que chega a ser três a cinco vezes maior que o café tradicionalmente ingerido.

A cafeína, além de atuar como um termogénico natural, melhorando o metabolismo e favorecendo a perda de peso, também atua inibindo as substâncias responsáveis por induzir o sono e, assim, promover um maior estado de atenção. Além disso, promove a oxidação de gorduras corporais e facilita a sua eliminação.

 

A ação antioxidante do ácido clorogênico (presente no café verde)  atua no combate aos radicais livres, os vilões do envelhecimento, e protege contra as radiações ultravioletas.

 

Em suma, aumenta a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e o gasto calórico, enquanto os oxidantes agem sobre os radicais livres combatendo o envelhecimento.

 

Mas, ATENÇÃO, não adianta tomar uma caixa de extrato de café verde e passar o dia todo deitado no sofá a comer chocolatinhos J

Este suplemento pode ser uma ajuda na perda de peso, mas nunca é a solução!

 

Procure seu nutricionista ou médico, pois trata-se de um produto com contra-indicação para pessoas hipertensão, com tendência ao nervosismo, hipertireoidismo, gastrite crônica, úlceras gastroduodenais, problemas hepáticos e reumáticos. 

publicado às 13:17

Diário de uma magra # Jovem para sempre # Semana Anti Envelhecimento # Super Energia

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 25.05.14

Hoje acordei com o corpo a doer e uma vontade enorme de “não acordar”!!!

 

A cabeça parecia uma bomba relógio pronta para rebentar. A pele do rosto baça, sem ponta de brilho e luminosidade.

 

Depois de uma semana stressante e com emoções fortes á flor da pele outro cenário não se esperava. Mas será normal? Afinal que idade tenho EU????

Ok, já passei dos 20 e os 30 já não são “novos”… Mas esta falta de energia que se arrasta algumas semanas, o cansaço crónico e uma certa letargia não são normais.

 

Fazendo uma breve reflexão das últimas semanas, facilmente, concluo que o “be healthy” não fez parte da minha vida.

 

Poucas horas de sono, um sono intranquilo e desgastante. O exercício físico foi quase nulo e sempre acompanhado de cansaço e dor.

A alimentação...Bem a alimentação foi má, pouco nutritiva, monótona, horários loucos e…. Não me arrisco a pensar mais sobre este ponto.

 

“Nós somos aquilo que comemos” e “quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga”!

Nada mais certo…

 

Preciso alterar todo este padrão catastrófico, não acha?

 

Então, JUST DO IT!

 

Desafios da próxima semana:

. Dormir como se não houvesse amanhã;

. Gerir o stresse físico e emocional (problemas meus resolvo EU, problemas dos outros, os OUTROS resolvem);

. Praticar (e não ficar pelo recomendar) uma alimentação saudável, anti envelhecimento e cheia de energia;

. Exercício físico (até com dores nos ossos);

. Divertir, sonhar, brincar e SER FELIZ!

 

Alinha?

 

Vou dando noticias ;)

 

Beijinhos e boa semana,

 

Nó**

publicado às 17:28

Celulite # Como prevenir e tratar

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 24.05.14

 

A celulite afeta cerca de 80% das mulheres e é um problema cada vez mais emergente, devido especialmente aos estilos de vida sedentários e stressantes a que muitas mulheres estão sujeitas diariamente.

 

A celulite é caracterizada por um depósitos de gordura e tecido fibroso causando irregularidades na pele. Encontra-se, normalmente, nas nádegas e partes posteriores das coxas conferindo ondulações na pele, dando a esta o aspeto de casca de laranja.

 

A predisposição genética, a falta de exercícios apropriados e uma dieta desequilibrada e rica em gorduras são alguns dos fatores responsáveis pelo seu aparecimento.

 

Não existem fórmulas mágicas para se eliminar a celulite. No entanto, para combater e ajudar a reduzir a celulite, procure adotar melhores hábitos alimentares:

 

. Evite alimentos fritos e com muita gordura;

. Evite comer alimentos que contenham açúcar refinado;

. Evite colocar muito sal na comida. O sal faz o organismo reter líquidos;

. Beba muita água ao longo do dia;

. Evite refrigerantes e bebidas alcoólicas que só fornecem calorias e nenhum nutriente.

 

 

Alimentos que ajudam a prevenir e/ou combater a celulite:

Cereais Integrais (Aveia)

Os cereais integrais são ricos em silício, um nutriente capaz de reorganizar as fibras de sustentação da pele, produzindo mais colágeno.

 

Azeite

Tem uma ação anti-inflamatória e combate os edemas causados pela celulite.

 

Semente de linhaça e de chia

Ricas em ácidos gordos essenciais (ômega 3) com ação anti-inflamatória.


Frutas Oleaginosas
O selênio (presente em alimentos como nozes, castanhas e amêndoas) atua como um importante antioxidante, combatendo o envelhecimento precoce das células e evitando o surgimento da celulite. 

 

 

Maçã

Fornece pectina, um tipo de fibra, que neutraliza as toxinas do organismo.

A pectina ao ser ingerida pelo organismo, forma um gel que retarda a absorção da glicose e dificulta a absorção das gorduras. Além disso, a pectina é umafibra que atua nos processos de limpeza e desintoxicação do corpo.

 

Limão

Fruta que atua na estimulação do nosso sistema linfático - responsável pela drenagem dos líquidos em excesso no organismo. Logo, auxilia no processo de desintoxicação, evitando ou diminuindo as celulites.  

 

Folhas verde-escuras

Excelentes fornecedores de clorofila, melhoram a circulação e desintoxicam o organismo.

 

Citrinos

A vitamina C, presente neste alimentos, estimula a produção de colagénio (pele). Estes alimentos são, igualmente, ricos em fibra soluvel, fundamental para a boa saúde da flora intestinal.

 

 

Frutos vermelhos

Apresentam um elevado teor de antioxidantes e com baixo valor calórico.

 

Evite também o tabaco e fuja do sedentarismo, aposte no exercício físico que estimula o retorno venoso nas pernas e diminui a camada de tecido subcutâneo (contribuindo para diminuir alguns dos fatores que estão associados à celulite). Reduza o stress ou, pelo menos, aprenda a geri-lo positivamente.

 

E, se fizer tratamentos anti-celulíticos, coloque-se sempre nas mãos de profissionais competentes. 

publicado às 16:48

Culto pela Magreza # Preconceito contra a Obesidade # Seja saudavel!

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 20.05.14

 

“O mais belo, precioso e resplandecente de todos os objetos de consumo é o CORPO. A sua redescorbeta, após uma era milenária de puritanismo, sob o signo da libertação física e sexual, a sua onipresença (em especial o corpo feminino) na publicidade, na moda e na cultura das massas – o culto higiênico, dietético e terapêutico com que se rodeia, a obsessão pela juventude, elegância, virilidade/feminilidade, cuidados, regimes, práticas sacrificiais que com ele se conectam, o mito do prazer que o circunda – tudo testemunha que o corpo se tornou objeto de salvação. Substitui literalmente a alma, nesta função moral e ideológica.

 

O corpo se transformou em mais um objeto de consumo, em mais um simulacro, pois passou a não ser uma imagem autêntica, simulacros de valor, beleza e realização.

Entender a transição e o papel do corpo na atualidade é muito complicado, sendo objeto de estudo da psiquiatria, antropologia, sociologia, educação física e da nutrição, levando discussões profundas e complexas .O que é beleza? Quais atributos ditam o belo? Qual é o papel da cultura, política, economia nesta definição? Em que momento se nomeou o magro de belo?

 

A indústria cultural pelos meios de comunicação encarrega-se de criar desejos e reforçar imagens padronizando corpos. Olhares voltam-se ao mesmo na contemporaneidade sendo moldado por atividades físicas, cirurgias plásticas e tecnologias estéticas.

 

As pessoas aprendem a avaliar seus corpos através da interação com o ambiente, assim sua auto-imagem é desenvolvida e reavaliada continuamente durante a vida inteira, mas as necessidades de ordem social ofuscam as necessidades individuais. A imagem que a pessoa tem ou cria em seu corpo passa a ser muito mais real que o próprio corpo em si.. Somos pressionados em numerosas circunstâncias a concretizar, em nosso corpo, o corpo ideal de nossa cultura.

 

O corpo pode ser associado hoje à idéia de consumo. Em muitos momentos este corpo é objeto de valorização exagerada dando oportunidade de crescimento no “mercado do músculo” e ao consumo de bens e serviços destinado à “manutenção deste corpo”.

Contemporaneamente a idéia de que para se ter sucesso, felicidade ou dinheiro, o único caminho é através da beleza estética. Corpo esculpido, músculos bem torneados, mais do que um índice de boa saúde, é também o resultado de uma cadeia de interesses. Por trás de cada fibra enrijecida estão milhões de dólares gastos em novos tipos de aparelhos de ginástica, programas de condicionamento físico e anabolizantes.

Quanto mais perto o corpo estiver da juventude, beleza, boa forma, mais alto é seu valor de troca. A imagem veiculada pela media usa corpos de homens e mulheres esculturais para vender através de anúncios publicitários. “Músculos perfeitos” impulsionando seres perfeitos a vender produtos perfeitos. O músculo hoje é um modo de vida. Os meios de comunicação contribuem e incentivam a batalha pelo “belo”.

Isto faz com que as pessoas, principalmente adolescentes, tornem-se escravas de um ideal, ressaltando o narcisismo e impondo para si mesmas uma disciplina extremamente severa, por vezes dolorosa.

 

Na opinião de Courtine (1995), com a ascensão da cultura física, muitas indústrias passaram a produzir desde aparelhos de musculação, até diversos produtos cosméticos, estimulando um consumo exacerbado para manter-se dentro das normas e padrões de beleza que passaram a ser pregados. Gastos compulsivos, alimentação de baixa caloria, cuidados com a pele, vestuário, enfim, tudo para valorizar o corpo e com um forte apelo ao consumismo. O autor continua dizendo que o desejo de obter uma tensão máxima da pele, tendo amor ao liso, ao esbelto, ao jovem, induz os indivíduos a não aceitarem sua própria imagem, querendo modificá-la, conforme os padrões exigidos.

 

Nas sociedades ocidentais contemporâneas, o preconceito contra a obesidade é muito forte. O culto à magreza está diretamente associado à imagem de poder, beleza e mobilidade social, gerando um quadro contraditório, “esquizofrenizante”, tendo em vista que, através da media escrita e televisiva, a indústria de alimentos vende gordura, com o apelo aos alimentos hipercalóricos, enquanto a sociedade cobra magreza.

A media tem sido essencial na constituição da identidade moderna e na produção de conceitos e comportamentos, educando, disciplinando, regulando corpos e constituindo sujeitos.

 

Na medida em que o corpo torna-se o portador visível da auto-identidade, estando cada vez mais integrado nas decisões individuais do estilo de vida, a reflexividade do corpo se acelera de um modo fundamental. Surgem assim novas demandas e ansiedades. As dietas não estão ligadas ao advento da “Ciência da Nutrição”, mas também ao fato de a responsabilidade pelo desenvolvimento e pela aparência do corpo está, agora, diretamente nas mãos do seu proprietário (“Eu sou aquilo que eu como”). O que o indivíduo come torna-se uma questão reflexivamente impregnada de seleção dietética. Nestas circunstâncias, o que se come é uma escolha de estilo de vida.

 

Os espaços sociais nos quais se exibiam os corpos eram isolados e privados, enquanto que hoje os corpos são exibidos na publicidade, nas praias e nas academias. O crescimento das idéias hedonistas participa fortemente dessas mudanças nas relações com o corpo. Seu seguimento se faz em pleno período de desenvolvimento de consumo, de espetáculo e de prazer. Para estar bem com o corpo, é preciso esculpi-lo, limpá-lo e embelezá-lo.

O conceito de beleza na verdade é virtual. Os indivíduos como seres sociais sentem-se pressionados a corresponder ao “padrão” de beleza de sua cultura – que é exaustivamente apontado pela media – caso contrário, sentem-se menos atraentes e inferiores. Algumas pessoas, nesse caminho, elegem o corpo como único representante de si mesmas e o controle de peso como forma de viver; não percebem o quão tirânica a beleza pode ser e, diante de um universo de possibilidades como ser humano, deixam de acreditar em si em nome de um modelo que será sempre inexistente. Essa tirania pode levar a quadros patológicos definidos: os transtornos alimentares.

 

Indivíduos que se encontram nessa categoria, em associação à procura pelo corpo ideal, procuram exaustivamente as dietas de emagrecimento.”

 

publicado às 08:31

Ameixa # Receita de Pudim de ameixa

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 18.05.14

 

A ameixa é uma fonte rica em fibra e contém nutrientes, tais como: potássio, vitamina K e ferro. Contém ainda ácido cafeoilquinico, um composto fenólico com uma elevada atividade antioxidante. Na verdade, o conteúdo de antioxidante das ameixas frescas duplica quando elas são secas.

 

Dicas, preparação e sugestões de refeições:

 

. As ameixas devem ser encorpadas, brilhantes e um pouco moles;

. Prolongue a sua frescura conservando-as num recipiente hermético no frigorífico onde irão durar até 6 meses;

. Demolhe as ameixas que estiverem muito secas em água quente por alguns minutos. No caso de as cozer, demolhá-las primeiro em água diminui o tempo de cozedura;

. Cocktail de frutos e frutas secas – corte as ameixas em cubos e misture com uma variedade de frutos;

. Bolo – diminua a gordura e aumente a humidade substituindo a gordura da receita por uma quantidade igual de puré de ameixa;

 

 

Receita de Pudim de ameixa

6 Doses

45 Minutos de preparação (coloque, pelo menos, durante 2 horas na frigorifico para arrefecer)

 

 

Ingredientes:

. 240g de ameixas sem caroço

. 1 Chávena de sumo de laranja

. 1 Colher de chá de canela

. ¼ Colher de chá de noz-moscada

. 2 Iogurtes magros de baunilha

 

 

Preparação:

Misture as ameixas, o sumo de laranja, a canela e a noz-moscada numa panela para molhos;

Leve a ferver em lume médio. Retire do lume, tape e reserve por 30 minutos ou mais.

Num liquidificador, faça um puré com as ameixas e o sumo de laranja;

Junte os iogurtes aos poucos até ficar bem misturado. Acrescente a canela e a noz-moscada e mexa, novamente;

Transfira para 6 tacinhas e coloque, durante 2 horas, no frigorífico.

 

 

Sugestão: Enfeite com bagas frescas e sirva fresco!

 

Esta receita contém alimentos energéticos, ótimo para um dia desgastante!

 

publicado às 23:04

Perturbações do Comportamento Alimentar # Anorexia Nervosa # Bulimia Nervosa

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 16.05.14

“As pertubações do comportamento alimentara (PCA), tais como são concetualizadas nas classificações diagnostico atuais, incluem a anorexia nervosa (NA), bulimia nervosa (BN) e outras perturbações.

 

Ao longo da historia, o evitamento da comida e o comer excessivo têm sido considerados sob diversas perpesctivas, nomeadamente como sintomas de diversas doenças somáticas, nomedeadamente gastrointestinais e endócrinas. No entanto, as preocupações com o peso e forma corporal e o uso de estratégias de controlo do peso (por exemplo, comportamento de restrição alimentar/dietas; comportamentos purgativos) são fenómenos mais recentes na sociedade ocidental. O termo restrição alimentar tem vindo a tornar-se um sinónimo de dieta e a investigação sugere que entre 61 a 89% da população feminina tenta, em dada altura da vida, restringir a quantidade de alimentos que ingere. Este comportament o de dieta é muito frequente em adolescentes, mesmo a partir dos 9 anos.

 

Critérios diagnósticos de AN:

. Recusa em manter um peso corporal igual ou superior ao minimamente normal para a idade e altura;

. Medo intenso de ganhar ou de engordar, mesmo quando o peso é insuficiente;

. Perturbação na apreciação do peso e forma corporal, indevida influência do peso e forma corporal na autoavaliação, ou negação da gravidade do grande emagrecimento atual;

. Ocorrência de amenorreia nas jovens após a menarca, ou seja, ausência de pelo menos três ciclos menstruais consecutivos.

 

 

Critérios diagnósticos de BN:

. Episódios recorrentes de ingestão alimentar compulsiva. Um episódio é caracterizado por dois seguintes:

- Comer num período curto de tempo (por exemplo, num período até 2 horas) uma quantidade de comida que é sem dúvida, superior aquela que a maioria das pessoas comeria, no mesmo período de tempo e nas mesmas circunstâncias;

- Sensação de perda de controlo sobre o ato de comer, durante o episódio (por exemplo, o sentimento de incapacidade para parar de comer ou controlar a quantidade e qualidade dos alimentos);

. Comportamento compensatório inapropriado recorrente, para impedir o ganho ponderal, tal como vomitar, usar laxantes, diuréticos, enemas ou outras medicações; jejum ou exercício excessivo;

. Ingestão compulsiva de alimentos e comportamentos compensatórios inapropriados ocorrem ambos, em média, pelo menos duas vezes por semana, em três meses consecutivos;

. Autoavaliação é indevidamente influenciada pelo peso e forma corporais.

. O distúrbio não ocorre exclusivamente durante episódios de AN.”

 

Este texto foi retirado de um excelente livro “ Ser ou não ser (perfeito) ” com a coordenação do Prof. António Ferreira de Macedo.

 

 

 

As causas exatas das PCA ainda são desconhecidas. Vários fatores, provavelmente, estão envolvidos. Os genes, as hormonas, a pressão social  e os media, que promovem corpos muito magros e delgados, podem estar envolvidas na geneses destas patologias. Ou seja, há uma mescla de fatores biológicos, psicológicos, familiares e culturais.

 

O tratamento deve ser realizado por uma equipe multidisciplinar formada por psiquiatra, psicólogo, e nutricionista, em função da complexa interação de problemas emocionais e fisiológicos nos transtornos alimentares.

 

O objetivo primordial do tratamento é a recuperação do peso corporal através de uma reeducação alimentar com apoio psicológico. Em geral, é necessário alguma forma de psicoterapia para ajudar o paciente a lidar com sua doença e com as questões emocionais subjacentes.

 

Não adie o tratamento!

publicado às 16:31

Diário de uma magra # A minha “dieta” # Truques e dicas

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 13.05.14

 

Boa noite magrinhos, gordinhos e assim-assim,

 

Sempre percebi que as pessoas têm curiosidade sobre a minha alimentação. Mas ultimamente tenho recebido muitas mensagens com várias questões sobre a minha alimentação. “O que come?”, “Quantas vezes come por dia”, “Se como muito… pouco”, “que tipo de limentos evita” etc.

 

Comecei a escrever este post no fim-de-semana, com vista para o mar e inspiração máxima, mas o meu pensamento era: será que a divulgação da minha dieta, do meu ritual de alimentação pode ajudar alguém??? Ao certo que dados precisam para começarem o longo e tortuoso caminho que é a perda de peso?

 

Nós somos únicos a nossa dieta também! Não me canso de dizer esta frase.

 

Basta-nos olhar para a tremenda variabilidade individual de aspecto, talento e personalidade, para perceber que é pouco provavél que as nossas necessidades sejam idênticas.

 

Posso descrever o meu dia exaustivamente e não se ajustar, minimamente, a si.

O Plano Alimentar (prefiro dizer “Plano Alimentar”, a palavra dieta pode ter uma conotação muito negativa) deve ser SEU e para SI, sempre de acordo com a sua atividade física, preferências e horários.

 

Copiar a “dieta” do amigo, desta ou daquela atriz, da apresentadora X ou do atleta X, etc., nem sempre dá bom resultado. Ou melhor nunca dá resultado. Somos seres únicos e com necessidades nutricionais muito especificas para termos uma alimentação igual á do vizinho.

Esqueça a dieta da beterraba, da sopa, dos 40 ou 50 dias, da melancia ou do vizinho. Tem que mudar o seu estilo de vida na totalidade e tudo é possível. A mudança será para a vida e nunca para uma semana, um mês ou para o Verão.

 

Mas vou referir alguns pontos genéricos que acho importantes, e que pode ajuda-lo.

 

A base da minha alimentação é a Roda dos Alimentos, excelente guia de educação alimentar. Sigam, não se vão arrepender.

 

Tento variar o máximo possível e experimentar novos alimentos (parte que nem sempre consigo, acho que tenho neofobia… uma das minhas muitas fobias). Pode acreditar, eu NUNCA experimentei Sushi!!!! Está na moda, eu sei… É bom diz você, mas eu ainda não consegui experimentar.

É um desafio todos os dias ter uma alimentação variada e não monótona.

 

Como faço várias refeições por dia, não abuso nas quantidades.

 

Mesmo que a refeição seja um manjar dos deuses NUNCA como até ficar empanturrada NUNCA.

 

Sou obcecada com os horários das refeições, o que com uma vida agitada nem sempre é fácil de cumprir. Férias é um stresse, jantares fora de casa (tardios) é um stresse… :( :( :(

 

O pequeno-almoço é a minha refeição preferida… e às vezes, confesso, que exagero.

 

Ao jantar como o mínimo possível, refeição leve e pobre em hidratos de carbono (disse pobre não isenta).

 

A água faz parte do meu dia, desde o levantar até ao deitar (e durante a noite também vou bebericando). Sem dúvida a minha  bebida de eleição.

Além de água bebo infusões variadas, adoro todas que têm gengibre!!!

 

Infusão de gengibre e hortelã dá-me anos de vida.

 

Café é um vício, SEMPRE sem açúcar, e estou a disciplinar-me para não ultrapassar os 3 por dia, vamos ver se consigo.

 

Saladas e legumes estão sempre presentes e em quantidades generosas (meio prato pelo menos). Ou em cru ou cozidos ou salteados (com pouca gordura claro) eles não podem faltar.

 

Adoro queijo (de todas as marcas de todas as cores e feitios) consigo comer queijo do pequeno-almoço ao jantar. Adoro, adoro e adoro. Não há dia queijo no meu dia alimentar (mais um vicio, como podem ver tenho muitos). A maioria das vezes opto por queijos magros.

 

Carne e peixe, alimentos que não aprecio muito, sempre em pequenas quantidades. Carnes vermelhas não fazem parte da minha alimentação, por gosto pessoal mas aconselho uma vez por semana. Pois, apesar de terem o valor calórico mais elevado também têm nutrientes interessantes.

 

Pão…  Hummm… Pão é bom e gosto muito. Nas refeições intermédias (pequeno almoço e lanches) nunca me apete. Onde me sabe mesmo mesmo bem é ao almoço ou ao jantar… Mas evito confesso. Quando “perco a cabeça” e lá vai o pão, não há outro hidrato de carbono na refeição.

 

As frutas oleaginosas e bagas de goji também não podem faltar! Sempre em quantidades moderadas ;)

 

Não toco em açúcar!!!!

Não adiciono o açúcar a nada. Foi eliminado da minha alimentação desde os 18 anos. Obvio que há uma serie de alimentos que têm açúcar adicionado e é difícil escapar a todos, mas evito ao máximo esse tipo de alimentos.

Não vou mencionar as pipocas (com açúcar e gordura) porque vocês já sabem a minha relação com elas (poucas vezes, mas quando é É!)

Pasteis ou qualquer produto de pastelaria, alguns bem difíceis de resistir, evito evito e evito. Raramente como.

 

Bebidas alcoólicas não bebo desde sempre. Porque não aprecio e porque têm 7 kcal/g. Uma caipirinha pode chegar às 350 kcal (imagine se ingerir numa noite 2… 3… é um aporte calórico que arruína qualquer dieta).

 

O mais importante é você perceber que precisa de perder peso e a importância que isso terá na sua saúde.

 

E não se esqueça de fazer exercício físico, só assim alcança um corpo perfeito!

 

PS: Prometo que numa próxima vez serei mais especifica ;)

 

Lanchinho preparado pela minha mami (iogurte magro com 4 castanhas do maranhão), no melhor sítio do Mundo, a minha casa :)

 

Beijinhos,

Nó***

publicado às 23:02

Adoçantes sim ou não? # Açúcar branco ou mascavado?

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 13.05.14

Adoçantes, ou edulcorantes, são substâncias com baixo, ou nenhum valor energético, que tem por finalidade agregar paladar doce aos alimentos.

 

Por ter maior capacidade de adoçar que o açúcar convencional é  possível obter o mesmo poder de paladar (doce) com pequenas quantidades.

O uso pode ser vantajoso, principalmente, quando focamos em pessoas com necessidades específicas, como diabéticos, ou pacientes com objetivo de emagrecimento.

 

Os mais conhecidos e aprovados são: sacarina/ciclamato, aspartame, sucralose, acessusfame K e stevia (natural).

 

O uso de adoçantes hoje em dia gera bastante polêmica, principalmente quando falamos dos artificiais, pois há quem diga que eles podem causar problemas, porém não existem constatações sólidas que validem essas informações.

 

O ideal é sempre respeitar as quantidades de limite diário de ingestão, estabelecido pela FDA (Food and Drugs Administration), que determina regras para segurança dos aditivos alimentares.

 

A escolha de qual adoçante usar dependerá do paladar de cada pessoa.

 

Muitos dos adoçantes são isentos de calorias e não causam impactos nos níveis de açúcar do sangue, mesmo os que contêm calorias, possuem a mesma quantidade do açúcar convencional, porém, como seu poder de doçura é muito maior, as quantidades utilizadas são extremamente menores e por isso não causam impacto na ingestão calórica.

 

Alguns açúcares naturais, como por exemplo, provenientes das frutas, a frutose, e o próprio mel, são opções mais saudáveis, mas ainda assim aumentam os níveis de açúcar no sangue e contém praticamente o mesmo valor calórico do açúcar refinado, não sendo recomendados para diabéticos, para dietas de perda/controle de peso e nem devem ser aquecidos, pois perdem parte de suas propriedades nutricionais.

 

Qual a melhor opção para consumo?!

Dependerá do objetivo do consumidor, por exemplo, para preparos que serão aquecidos, os melhores são sucralose e acessulfante K, pois sua composição química não sofrerá impacto de degradação com o calor e manterá o sabor doce.

O steviosídeo (stevia) tem sido bastante recomendado, por ser de origem vegetal.

 

Os diabéticos devem verificar os rótulos, para garantia de não consumirem possíveis misturas entre açúcar e adoçantes, no intuito de diminuir o valor energético desses produtos.

 

Gestantes, lactentes e fenilcetonúricos têm restrições em relação ao aspartame, por conter fenilalanina.

 

Intolerantes à lactose, têm restrições no consumo de sucralose, pois a fórmula tem lactose nos ingredientes.

 

De uma forma geral, para saber o tipo certo de adoçante para cada pessoa, o indicado é estar ciente de suas restrições e necessidades, lendo sempre os rótulos com atenção e se necessário, procurar auxílio profissional.

 

Açúcar branco ou mascavo?

Das poucas diferenças, podemos notar principalmente a cor e sabor e um segundo momento, o valor nutricional entre eles, podendo considerar que os mais escuros, possuem mais vitaminas e sais minerais, por estarem mais perto do estado bruto, mas ainda assim fornecem praticamente a mesma quantidade de calorias entre si.

 

 

Açúcar refinado ou também conhecido como açúcar branco, é o mais fácil de encontrar hoje em dia. Ele é processado a partir do melado de cana ou do açúcar mascavo. O produto inicialmente é marrom, então recebe adição de gás sulfídrico e algumas outras substâncias químicas para ficar mais claro. Nesse processo, o produto final chega ao consumidor sem vitaminas e sais minerais, ou seja, se transforma num alimento sem aporte nutricional (calorias vazias).

 

Açúcar mascavo é o açúcar bruto, escuro, extraído depois do cozimento do caldo de cana. Como o açúcar mascavo não passa pela etapa de refinamento, ele conserva minerais como cálcio, magnésio e o potássio.

 

 

Experimente não colocar açúcar nem adoçantes.

“Primeiro estranha-se, mas depois entranha-se”

 

publicado às 10:13

Papaia # Receitas

por Diário de uma Magra by Dinora Bastos, em 12.05.14

 

A papaia é uma excelente fonte de vitamina C, metade de uma papaia pequena produz cerca de 150% do valor diário de vitamina C.

As papaias também são boas fontes de vitamina A, potássio, folato e fibra.

Contém carotenoides, que pode diminuir o risco de cancro do pulmão e do colón.

 

A papaia é conhecida pela sua enzima digestiva de proteínas (papaína) que auxilia a digestão e é, usualmente, utilizada para tornar a carne mais tenra.

 

Dicas na utilização da papaia:

 

. As papaias rijas e verdes estão imaturas e nunca ficarão convenientemente maduras. Procure papaias que estejam na sua maior parte ou totalmente amarelas;

. A papaia deve ceder ligeiramente quando pressionada, mas não deve estar mole na zona do pé;

. Evite comprar fruta que esteja esfacelada, enrugada ou com pontos moles.

 

 

Receitas:

 

Papaia c/ canela

½ Papaia com canela e gotas de limão

 

Batido de Papaia

 

Ingredientes:

. 1 Iogurte magro aroma a morango

. ½ Papaia

. 1 Colher de chá de canela

 

Preparação:

Misture o iogurte e a papaia e cubos de gelo no liquidificador.

Tempere com canela.

 

 

Cocktail de papaia e gengibre

Ingredientes:

. 1 Papaia pequena

. Sumo de 2 limas amargas

. 2 Colheres de sopa de gengibre moído

. 1 Colher de café de mel

. 2 Folhas de hortelã

. Cubos de gelo a gosto

 

 

Preparação:

Faça um puré da papaia num liquidificador.

Adicione o gelo, o sumo de lima, as folhas de hortelã e o gengibre moído e volte a processar.

Guarneça com as folhas de hortelã.

 

Molho para tempero da carne

 

. Mergulhe a carne rija em sumo de papaia de um dia para outro para tornar mais tenra.

. As sementes da papaia podem ser usadas para fazer um molho quente e picante.

As sementes têm o gosto dos grãos de pimenta-preta e podem ser secas e moídas.

publicado às 22:33

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor




Esbelt Brazilian Bodywear: 10% Desconto!

Esbelt Europe

Detox Original! 10% Desconto com o código: DINORABASTOS


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D

Pesquisar

  Pesquisar no Blog